FAÇA PARTE DA NOSSA FAMÍLIA "SIGAM-ME OS BONS"

ANUNCIE AQUI!!!

terça-feira, maio 04, 2010

Foragido do RN que se passava por padre é preso em Augustinópolis-TO

(Falso Padre)
Desde dezembro do ano passado se estabeleceram em Augustinóplis-TO Carlos Alberto Matos Noves e Luiz Martins Sousa, ambos se auto intitulavam padre e bispo da Igreja Ortodoxa Bizantina Autocefala no Brasil, anunciando que construiriam uma creche para atender 250 crianças de famílias carentes da cidade e casas populares em parceria com famílias de baixa renda. E como sempre, a boa fé, mais uma vez foi o tempero principal para que estelionatário aplicasse golpes em pessoas inocentes e de boa índole.

Golpes:
Neste período, aplicara vários golpes. Os principais eram as tais parcerias para construções habitacionais (seria 100 casas em Praia Norte), onde era cobrada dos incautos uma taxa de “inscrição para aquisição da casa própria”, que variava de acordo com as posses da pessoa. No caso de Herculano Rodrigues, o golpe foi de R$ 3 mil, como comprovante, recebeu um recibo em papel comum, apenas com carimbo da Igreja Ortodoxa. Já a Cooperativa dos Profissionais da Construção Civil, pagou R$ 1.000 mil, como sinal de uma taxa estipulada em R$ 28 mil, pelos contratos de construções das supostas casas que seriam construídas. Em seu recibo, em papel timbrado, constava o nome de Centro Educacional Menino Jesus – Creche Menino Jesus, tendo a Igreja como mantenedora.

Outro golpe praticado era o do carro zero quilometro. Segundo as vitimas, o “religioso” assegurava que a “igreja” tinha um convenio com algumas montadoras que lhes ofereciam veículos com 50% de desconto. Estes veículos deveriam ser vendidos para os funcionários. Como, ainda conforme o golpista, em Augustinópolis-TO não tinha funcionários com poder aquisitivo para adquirir os veículos, estes eram oferecidos aos “parceiros”. Um veiculo que custasse, por exemplo, R$ 40 mil, seria paga para à “congregação” 12% deste valor (R$ 4.800 mil), para taxas, sobre os R$ 35,200 restantes, teria um desconto de 50%, restando R$ 17.600, que seria dividido em 72 meses. Pelo menos quatro pessoas em Augustinópolis-TO acreditaram e deram o sinal de 12%.

Prisão:
Achando suspeitas certas atitudes do “padre”, algumas pessoas começaram a desconfiar e investigar por conta própria e, pesquisando pela internet, chegaram a um site onde constavam depoimentos de várias vítimas dos golpes praticados por Carlos Alberto Matos Novaes, 63 anos, desde 1972, em Natal (RN), onde cumpriu pena, inicialmente de pouco mais de 2,5 anos e depois pegou outra condenação de 15 anos e quatro meses, cumprindo cinco anos, quatro meses e dez dias e, colocado na condicional, fugiu e voltou a praticar golpes.

Denunciado pelas vítimas, entrou em ação a inteligência da Policia Civil, prendendo Novaes na manhã desde domingo (02) pela PC e ouvido na manhã de ontem (03) pelo delegado de Policia de Augustinópolis-TO, Dr. Eduardo Moraes Artiaga. A Polinter potiguar repassou para a Polinter tocantinense a ficha corrida do falso padre, onde estar relacionado os golpes e 13 mandatos de prisão. Foram apreendidos celulares, copia de documentos um cheque no valor de R$ 14.814,00.
Fonte e foto: Portal do Bico.

2 comentários:

Anônimo disse...

ele esta em imperatriz aplicando golpes

Anônimo disse...

ele esta em imperatriz ma